Tag: Cupins

0

Seleção de bactérias por cupins! (V.5, N.1, P.6, 2022)

Já falamos por aqui que cupins “podem peidar” e são grandes emissores de gás Metano (CH4). Mas, além do metano, os cupins também liberam grande quantidade de gás Hidrogênio (H2) durante suas atividades metabólicas, e cientistas verificaram que a concentração de H2 seleciona as bactérias que vivem nos cupinzeiros.

0

Gato mia… ou seria “cupim mia”? (V.5, N.1, P.2, 2022)

Imagine que você se perdeu do(a) seu(sua) parceiro(a) durante um festival. Qual seria a melhor forma de se encontrarem novamente? Algumas pessoas diriam que, na ausência de um meio de comunicação (como WhatsApp), o melhor seria uma pessoa ficar parada emitindo algum sinal enquanto a outra a procura. Como os cupins ainda não usam celulares, digamos que eles adotam uma estratégia muito parecida com essa.

0

Gato mia… ou seria “cupim mia”? (V.4, N.11, P.5, 2021)

Imagine que você se perdeu do(a) seu(sua) parceiro(a) durante um festival. Qual seria a melhor forma de se encontrarem novamente? Algumas pessoas diriam que, na ausência de um meio de comunicação (como WhatsApp), o melhor seria uma pessoa ficar parada emitindo algum sinal enquanto a outra a procura. Como os cupins ainda não usam celulares, digamos que eles adotam uma estratégia muito parecida com essa.

0

Cupins aumentam a produção de frutas nas árvores próximas? (V.4, N.10, P.5, 2021)

Conhecer como a Ciência funciona é muito importante, principalmente em épocas de negacionismo e desinformação, em que pseudociências podem se alastrar rapidamente em uma população analfabeta cientificamente. Por isso, vamos explorar aqui o “método científico”, utilizado para responder perguntas sobre como o mundo funciona de uma forma racional e ordenada – como um detetive procurando por respostas numa cena de crime!

0

Os segredos da longevidade real dos cupins (V.4, N.7, P.11, 2021)

Você já se perguntou por que em algumas espécies de cupins as rainhas e reis vivem tanto? Para explicar o tempo de vida prolongado dos reis e rainhas, e a diferença de longevidade para as outras castas, os cientistas levantaram dois tipos de fatores: os externos e os internos. Os fatores externos estão relacionados ao meio ambiente onde os cupins vivem, enquanto os internos às respostas metabólicas dos cupins, mais especificamente, na diferença entre o casal real e as demais castas.

0

Vacinação: como os cupins evitam epidemias? (V.4, N.1, P.4, 2021)

No dia a dia, os cupins estão expostos a patógenos, como bactérias, fungos e vírus, que podem causar diversas doenças. Esses fatores, em teoria, são um prato cheio para que doenças possam se transmitir facilmente entre os membros da colônia, o que poderia levar a epidemias. Entretanto, epidemias são raras nos cupins, graças a vários mecanismos de defesa contra patógenos que esses insetos desenvolveram. Um desses mecanismos é semelhante à nossa vacinação!

Twitter
Blog UFABC Divulga Ciência