Tag: Animais

0

Monitoramento da biodiversidade: breve relato sobre os desafios e início de um projeto de ciência cidadã (V.5, N.8 P.3, 2022)

Sabe-se que em virtude do modo como os seres humanos ocuparam o território ao longo da história, a biodiversidade desde então teve um declínio. Animais e plantas, alguns que nem chegaram a ser conhecidos, desapareceram ou entraram na lista de ameaçados em extinção. Nesse sentido, conhecer nosso patrimônio biológico é de extrema importância, seja para protegê-lo, como também para destacar cada vez mais o papel ecológico que todos os seres vivos possuem. 

Imagem colorida, apresenta um mico-leão-dourado deitado em um galho de árvore 0

Micos-leões da Mata Atlântica e os programas de conservação (V.5, N.7 P.8, 2022)

Imagino que você já deve ter ouvido falar sobre algum projeto de conservação da biodiversidade, talvez sobre aquele das tartarugas, ou o da ararinha-azul, ou quem sabe aquele do mico leão dourado. Falando sobre esse último, sabia que existem mais três espécies diferentes de micos que também estão ameaçadas? São elas, o mico-leão-da–cara-dourada (L. chrysomelas), o mico-leão-da-cara-preta (L. caissara), e o mico-leão-preto (L. chrysopygus, considerado extinto até 1970). Felizmente, existem projetos de conservação para essas espécies e vamos conhecer dois deles. 

A imagem é colorida e possui fundo desfocado. No centro há uma abelha coletando o néctar de uma flor. 0

Você sabia que boa parte da sua segurança alimentar depende de polinização? (V.5, N.6 P.2, 2022)

“Se as abelhas desaparecerem da face da terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem animais não haverá raça humana“. Essa é uma frase muito famosa, pronunciada pelo renomado físico Albert Einstein, mas será que ele estaria realmente certo? Nesta publicação iremos entender um pouco sobre a importância dos polinizadores e como eles influenciam em nossa segurança alimentar e nutricional.

0

Gato mia… ou seria “cupim mia”? (V.5, N.1, P.2, 2022)

Imagine que você se perdeu do(a) seu(sua) parceiro(a) durante um festival. Qual seria a melhor forma de se encontrarem novamente? Algumas pessoas diriam que, na ausência de um meio de comunicação (como WhatsApp), o melhor seria uma pessoa ficar parada emitindo algum sinal enquanto a outra a procura. Como os cupins ainda não usam celulares, digamos que eles adotam uma estratégia muito parecida com essa.

0

As mudanças climáticas estariam mudando as formas dos animais?(V.4, N.10, P.1, 2021)

Recentemente tem circulado a novidade de que alguns animais estariam modificando as suas formas corporais em razão das pressões ambientais causadas pelas mudanças climáticas, como, por exemplo, orelhas, bicos e pernas maiores do que o padrão em aves. Os autores envolvidos no estudo não estão aptos a afirmar se as mudanças detectadas seriam benéficas ou não, mas como estas mudanças estão ocorrendo em um curto espaço de tempo podem ser vistas como alarmantes.

Twitter
Blog UFABC Divulga Ciência