Categoria: 2019

0

Como ajudar a ciência nas redes? (V.2, N.10, P.6, 2019)

Muitas pessoas têm concordado que o obscurantismo tem aumentado a níveis alarmantes, seja no que se refere a crenças pessoais aparentemente inofensivas, até crenças que podem colocar vidas em risco. Na base de tudo isso, está o pouco espaço que a ciência tem na sociedade e na vida das pessoas. Mas será que podemos ajudar fazendo algo pela ciência? PODEMOS!

0

Defensivos agrícolas ou agrotóxicos? Modernização ou vilania? (V.2, N.10, P.4, 2019)

Notícias sobre agrotóxicos vêm sendo bastante disseminadas nos últimos meses. O Ministério da Agricultura já liberou em 2019 mais substâncias dessa categoria do que toda a quantidade de 2018. E a quantidade de 2018 já era maior que a dos anos anteriores. A liberação dessas substâncias vem com um discurso de modernização, controle de toxicidade e aumento de produtividade. Há inclusive um projeto de Lei (PL 6299/2002) tramitando na Câmara dos Deputados que alterará disposições anteriores sobre os agrotóxicos (Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002), podendo amenizar o conceito negativo que essas substâncias apresentam. Mas qual é o problema? O Guia dos Entusiastas da Ciência possui ISSN próprio e este texto nos foi gentilmente cedido para publicação.

0

Poluentes Orgânicos Persistentes na Antártica: como é feita a pesquisa? (V.2, N.10, P.1, 2019)

A Antártida, mesmo sendo o mais isolado continente na Terra, não escapou dos impactos negativos da atividade humana. Seus ecossistemas marinhos e sua fauna endêmica são afetados em escala local e regional pela sobrepesca, poluição e introdução de espécies exóticas. Além destes, também destaca-se a existência de poluentes extremamente nocivos à existência e manutenção da vida nestes locais, os chamados POPs.

0

Streaming com o protocolo BitTorrent é possível? (V.2, N.9, P.7, 2019)

Já ouviu falar de streaming? Pois é, usando as redes de comunicação de dados, essa tem sido a tecnologia base para a distribuição de conteúdo multimídia como filmes, séries de TV, músicas etc. (Olá, Netflix!). E tem mais, as redes móveis sem fio têm sido cada vez mais empregadas, trazendo constantes desafios para o emprego efetivo dessa tecnologia.

Twitter